quinta-feira, julho 30, 2009

Forasteiro, ainda que conterrâneo.

Em uma incrível tentativa de abordar, tornando-se cada vez mais impossível, o mais paciente dos leitores, empreendo meus esforços em textos de pouca confusão e stress. Para que isto não ocorra de modo negativo, apenas gostaria de indicar uma banda (grupo) capaz de conter meus surtos psicóticos e proporcionar boas risadas de prazer psicológico: The Prodigy. A banda é uma relação do eletrônico e o punk, onde dançarinos compõem mixagens extremamente psicodélicas e agradáveis. Embora eu não tenha conhecimento dos gêneros musicais prediletos de meu escasso número de visitantes, a sensação que o som produz é de imensa necessidade àqueles que não se contentam em deixar a música passar pelos ouvidos e se chocar com a ignorância e perda crítica dos mesmos. Deste modo, implemento um vídeo para "degustação". Aproveitem ao máximo, apesar de ser uma postagem estúpida. ><

domingo, julho 26, 2009

Atônito - um primeiro parâmetro.



Se me incomoda tal fato, ainda que horrendo e possesso de repugnância, minh'alma se acalma em curtos segundos de auto-flagelação e mimetismo estúpido. Parece-me uma dança de moderadas receitas incoerentes, onde o produto final é, felizmente, um bem-estar de segurança invejável. Interessante é não sentir fundamento para a exposição de memórias tão vagas como as que lêem agora; tão desinteressantes que nos obrigam a desistir de uma leitura pesada e sem rumo, apenas por se tratar de uma prosa segmentada de subjetivas citações e aborrecimentos.


Gostaria de constituir um bom início para esta ferramenta, contudo, tristemente assumindo, creio que haverá uma uniformização a partir desta infeliz postagem: criando-se um desafio ao primeiro leitor que se aventurar nesta tolice, inclusive. Permito, portanto, como adiantamento, um conto de substancial beleza, cuja essência se equipara aos belos reclusos do século XVIII, ou de uma era de lúgubres tentativas de conquistas intelectuais. - um conto de impedir lágrimas e impulsionar decepções, se não é esta a minha tendência com relação aos poucos leitores que me vêem.